Artigos

Como declarar o Imposto de Renda como profissional autônomo?

Como declarar o Imposto de Renda como profissional autônomo?

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Os trabalhadores autônomos, ou contribuintes individuais, também devem fazer a declaração do Imposto de Renda até a data-limite dos funcionários com carteira assinada.

Os profissionais liberais também podem fazer várias deduções de acordo com despesas ligadas ao seu trabalho.

Com isso, é possível reduzir o valor do imposto que você terá de pagar ou, ainda, aumentar o valor da sua restituição.

Imposto de renda para autônomos que prestam serviços para empresas

A declaração do IR para autônomos que prestam serviços para empresas é bem parecida com a declaração dos trabalhadores com carteira assinada.

Nesse caso, você deve pedir o informe de rendimentos às empresas em que prestou serviços.

Com esse documento, você terá as informações como o CNPJ e razão social da empresa, devendo incluir na guia “Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica”.

Lembrando que o pagamento do Imposto de Renda para esses autônomos é realizado de forma prévia pelas empresas, igual aos trabalhadores assalariados.

Imposto de renda para autônomos que prestam serviços para pessoas físicas

Nesse caso, a sua renda vem de pessoas físicas, o que é muito comum com médicos e psicólogos.

Assim, o profissional é que tem o dever de pagar o IR até o último dia útil do mês seguinte ao do recebimento do pagamento, por meio do carnê-leão.

É possível pagar em atraso usando o sistema Sicalc, mas isso pode atrapalhar nas deduções e nas restituições, além de haver juros e multa.

Na declaração do IR, você deve informar os rendimentos na aba “Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Física/Exterior”.

Se você fez o pagamento todo mês, será possível importar as informações declaradas no sistema do carnê-leão, facilitando bastante para você.

Atenção!

Médicos, dentistas, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, psicólogos e advogados devem informar o CPF dos clientes para os quais prestaram serviços na declaração do imposto.

Nesse caso, cada cliente que efetuou pagamento deve ser informado de maneira individual, devendo indicar o número do documento.

Mesmo que o paciente ou cliente não seja o responsável pelo pagamento, como pode ocorrer caso a consulta seja paga pelos pais, seu CPF também deve ser informado.

Sem essa informação, a declaração de Imposto de Renda não pode ser transmitida.

O que são as deduções?

Com certeza, essa é uma parte muito importante na sua declaração do Imposto de Renda!

Nas deduções, será possível abater várias despesas que você teve para desenvolver o seu trabalho.

Assim, é essencial que você tenha os recibos e uma espécie de livro-caixa para registrar essas despesas todos os meses.

Principais despesas que podem ser deduzidas do Imposto de Renda:

  • aluguel do espaço de trabalho, água, energia, telefone/internet e material do escritório;
  • produtos para conservação/limpeza, além benfeitorias realizadas no local de trabalho e não-reembolsáveis pelo locatário;
  • despesas com palestras, cursos, seminários e congressos necessários à sua atualização profissional.

Dependendo da profissão, existem outras despesas que também podem ser deduzidas, assim, é interessante verificar junto à Receita Federal a lista completa.

>> Acompanhe nossa página no Facebook e no Instagram.

▶️ Acompanhe nossas redes sociais: Facebook | Instagram | TikTok

Artigos relacionados

WhatsApp chat