Artigos

Descontos do INSS após a Reforma da Previdência

Novos descontos do INSS após a Reforma Previdência

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

A Reforma da Previdência trouxe diversas alterações nos benefícios e, também, nos descontos mensais do INSS no seu salário.

Agora, quem ganha menos paga menos e quem ganha mais paga mais.

Os novos descontos começaram a valer em 1/3/2020, por isso, você vai sentir a mudança no valor a partir do salário de abril.

Portanto, os descontos serão de acordo com cada faixa de remuneração.

Importante: Essas alterações valem para os trabalhadores em empresas privadas, empregados domésticos, trabalhadores avulsos e para os servidores públicos federais.

Entretanto, não haverá mudanças para os trabalhadores autônomos, contribuintes individuais, segurados facultativos e prestadores de serviços.

Então, vou te explicar agora essas alterações!

Como eram os descontos do INSS para o setor privado?

No setor privado, são os funcionários de empresas privadas, empregados domésticos e trabalhadores avulsos.

Os descontos do INSS no seu salário são chamados de alíquotas, ou seja, uma porcentagem de desconto.

Assim, as alíquotas que tinham validade até 29/2/2020 eram:

Faixa de salárioAlíquota/desconto
Salário de até R$ 1.751,808%
De R$ 1.751,81 até R$ 2.919,729%
De R$ 2.919,73 até R$ 6.101,06 (é o teto do INSS em 2020)11%

Essas porcentagens são os descontos finais aplicados ao seu salário, dependendo de qual faixa você se encaixava.

Por exemplo: se o seu salário é R$ 2.000,00, a alíquota até 29/2/2020 era de 9%, assim, o desconto mensal do INSS era de R$ 180,00.

A partir de 1/3/2020, houve alteração nesse desconto. Confira abaixo!

Descontos do INSS após a Reforma Previdência

Os descontos do INSS foram alterados para deixar a contribuição mais justa, principalmente para aqueles que ganham menos.

Portanto, quem ganha menos paga menos e quem ganha mais paga mais.

Assim, os novos descontos que têm validade a partir de 1/3/2020 são:

Faixa de salárioAlíquota/desconto aplicadoAlíquota/desconto efetivo
Até 1 salário-mínimo (R$ 1.045,00 em 2020)7,5%7,5%
De R$ 1.045,01 até R$ 2.089,609%7,5% a 8,25%
De R$ 2.089,61 até R$ 3.134,4012%8,25% a 9,5%
De R$ 3.134,41 até R$ 6.101,06 (teto do INSS em 2020)14%9,5% a 11,69%

Contudo, apesar de equilibrar os descontos, ficou um pouco mais difícil de entender o cálculo. Vou te explicar melhor.

Exemplo: se o seu salário é R$ 2.000,00, lembra que a alíquota até 29/2/2020 era de 9%, assim, o desconto do INSS era de R$ 180,00?

Agora, o cálculo será da seguinte forma:

  • até R$ 1.045,00 –  alíquota de 7,5% = R$ 78,37
  • de R$ 1.045,01 até R$ 2.000,00 – alíquota de 9% = R$ 85,95
  • total do desconto mensal do INSS = R$ 164,32

Ou seja, nesse exemplo acima, a alíquota efetiva foi de 8,21% e antes era de 9%.

Portanto, houve uma redução de R$ 15,68 no desconto mensal do INSS no seu salário.

Realmente, a diferença não foi tão grande, mas essa alteração foi necessária porque trouxe mais equilíbrio, considerando quem ganha pouco ou muito.

> Leia: O que não mudou com a Reforma da Previdência

Conclusão

A Reforma da Previdência alterou o valor do INSS descontado no salário dos trabalhadores.

Agora, as pessoas com menores salários vão contribuir um pouco menos.

Já as pessoas que recebem salários maiores, terão de contribuir um pouco mais.

Ah! Essas alterações dos descontos do INSS, após a Reforma da Previdência, começaram a valer em 1/3/2020, então, você verá a mudança no desconto a partir do salário de abril.

Por fim, recomendamos que você fique atento aos descontos, pois isso tem impacto direto na sua renda mensal.

▶️ Acompanhe nossas redes sociais: Facebook | Instagram | TikTok

Artigos relacionados

WhatsApp chat